Ao prosseguir sua navegação neste site, você aceita o uso de cookies permitindo realizar estatísticas de visitas.Saiba mais Eu aceito

Pessoal em instalações de combustão acima de 400kW

1. Definindo a atividade

Funcionários em instalações de combustão acima de 400 Kilowatts (kW) são um profissional que está envolvido na instalação, manutenção e operação de uma instalação (geralmente uma caldeira) usando um produto combustível para fins de produção de energia e potência nominal superior a 400 kW. Esses combustíveis podem ser líquidos, gasosos, carvão ou lignito.

Durante essa atividade, o profissional é obrigado a garantir que a instalação mantenha um bom desempenho energético.

Dois graus. Qualificações profissionais

a. Requisitos nacionais

Legislação nacional

Não são necessárias qualificações profissionais para esta atividade, no entanto, é necessário o profissional responsável pela instalação, manutenção e operação dessas caldeiras:

  • Cálculo de devoluções de equipamentos
  • Realizar verificações periódicas da eficiência energética do dispositivo;
  • para manter atualizado um livro de caldeiras.

Rendimentos

O profissional deve calcular o desempenho da caldeira para a qual é responsável pela caldeira no momento de cada reinicialização e pelo menos a cada três meses durante o período de operação. Esses rendimentos variam dependendo da data em que o dispositivo é encomendado e do fluido de transporte térmico utilizado.

Assim, deve garantir que a caldeira atenda aos valores mínimos definidos:

  • 14 de setembro de 1998, dentro do Tabela Artigo R. 224-23 do Código Ambiental;
  • 14 de setembro de 1998 no Tabela Artigo R. 224-24 do Código do Meio Ambiente.

Para realizar esses cálculos, o profissional deve estar de posse dos seguintes dispositivos de controle:

  • indicador da temperatura dos gases de combustão na saída da caldeira;
  • Um analisador portátil de gás de combustão mostrando dióxido de carbono ou teor de oxigênio;
  • Um dispositivo manual para medir o índice de escureamento;
  • um indicador depressômetro
  • um indicador para estimar o funcionamento da instalação, bem como um indicador de fluxo de combustível ou fluido de transporte térmico;
  • Um gravador de pressão a vapor para uma caldeira com potência nominal de mais de 2 megawatts (MW);
  • um indicador de temperatura de fluido de transporte térmico para uma caldeira com uma potência entre 400 kW e 2MW.

O profissional também deve verificar os elementos para melhorar a eficiência energética da instalação.

Para ir mais longe Artigos R. 224-21 e o seguinte do Código do Meio Ambiente.

Mantenha um livro de caldeiras atualizado

Para cada caldeira ou caldeira responsável, o profissional deve manter um livro de caldeiras com as eficiências características da instalação, bem como todos os elementos para melhorar sua eficiência. Energia.

Para ir mais longe Artigo R. 224-29 do Código Do Meio Ambiente.

Verificações periódicas

O operador de uma caldeira deve ter uma verificação periódica de eficiência energética realizada por um organismo credenciado de no número superior a dois anos.

Esta verificação periódica deve incluir:

  • cálculo do desempenho característico da caldeira e controle do cumprimento da instalação com os valores mínimos impostos (ver supra "2 graus). a. Rendimentos");
  • Controle da existência e do bom funcionamento dos dispositivos de medição e controle;
  • Verificação das boas condições das instalações localizadas nas instalações da instalação, para a distribuição de energia térmica;
  • um livreto da sala de caldeiras.

Ao final desta inspeção, a agência envia um relatório de controle ao operador que deve manter uma cópia por pelo menos cinco anos.

Além disso, o operador deve ter as emissões poluentes da instalação monitoradas. Este controle destina-se a avaliar as concentrações de poluentes atmosféricos emitidos pela instalação e deve ser realizado de acordo com os termos e condições do cronograma da ordem de 2 de Outubro de 2009 relativos ao controle de caldeiras com potência nominal 400 quilowatts e menos de 20 megawatts.

Para ir mais longe Artigos R. 224-31 a R. 224-41-1 do Código Ambiental.

Três graus. Disposições específicas para instalações classificadas para proteção ambiental (ICPE)

Devido à sua natureza poluidora, é provável que a atividade do profissional se enquadranas as normas relativas às instalações classificadas para a proteção do meio ambiente (ICPE).

Esta atividade está dentro do escopo da posição 2910. A combustão, excluindo as instalações abrangidas pelas seções 2770, 2771 e 2971 da nomenclatura do ICPE. Sendo assim, o profissional será obrigado a tomar medidas que variam dependendo da natureza de sua atividade.

Quando sua instalação consome apenas gás natural, gás liquefeito de petróleo, óleo combustível doméstico, carvão, óleo combustível pesado, biomassa

O profissional será obrigado a realizar qualquer um:

  • Pedido de permissão se a potência da instalação for maior ou igual a 20MW;
  • uma declaração com controle periódico quando a potência da instalação for superior a 2MW, mas inferior a 20MW.

Quando sua instalação consome combustíveis diferentes dos mencionados acima

O profissional será obrigado a realizar qualquer um:

  • um pedido de permissão se a instalação:- tem mais de 20MW de potência,
    • tem capacidade superior a 0,1 MW, mas menos de 20MW e não utiliza biomassa (produto composto de material vegetal),
    • utiliza biogás, tem uma capacidade nominal de mais de 0,1MW e que o biogás é produzido por uma instalação licenciada ou por várias instalações classificadas a posição 2781-1 (instalação de metanoização não resíduos matéria vegetal perigosa ou crua)
    • uma declaração de monitoramento periódico quando a instalação, com capacidade nominal superior a 0,1 MW, mas inferior a 20MW, utiliza apenas o biogás produzido por uma instalação sujeita à declaração a posição 2781-1;
  • um recorde se a instalação tiver uma potência nominal de mais de 0,1MW, mas inferior a 20MW, e usar biogás produzido por uma instalação registrada.

Note que

Quando a instalação está sujeita à declaração, o operador é obrigado a cumprir todas as disposições estabelecidas no Apêndice I da ordem de 25 de Julho de 1997 sobre os requisitos gerais para instalações classificadas para proteção ambiental sujeitas à declaração a posição 2910 (Combustão).

É aconselhável consultar a nomenclatura do ICPE, disponível no Aida para mais informações.