Ao prosseguir sua navegação neste site, você aceita o uso de cookies permitindo realizar estatísticas de visitas.Saiba mais Eu aceito

Consultor de Investimentos Financeiros

1. Definindo a atividade

O Financial Investment Advisor (CIF) é um profissional que trabalha como profissional em:

  • assessoria em investimentos em instrumentos financeiros (ações, títulos, etc.);
  • Assessoria na prestação de serviços de investimento;
  • assessoria na realização de transações em vários ativos.

Para ir mais longe Artigo 541-1 do Código Monetário e Financeiro.

Dois graus. Qualificações profissionais

a. Requisitos nacionais

Legislação nacional

Para realizar a atividade de CIF, o interessado deve cumprir todas as seguintes condições:

  • Ter pelo menos 18 anos
  • geralmente residem ou são legalmente estabelecidos na França;
  • ser registrado no registro único do Rio Orias (cadastro único de intermediários de seguros, bancários e financeiros);
  • não foram objeto de uma condenação final nos últimos dez anos:- para o crime,
    • uma sentença de prisão firme ou pelo menos seis meses de prisão suspensa,
    • remoção das funções de oficial público ou ministerial;
  • não sujeito a proibição de praticar, suspensão temporária ou permanente, ou retirada total ou parcial do credenciamento; Além disso, também deve estar em dia com a contribuição anual (450 euros) da Autoridade dos Mercados Financeiros (AMF).

Para ir mais longe Artigo L.500-1 do Código Monetário e Financeiro.

Treinamento

Para desempenhar as funções de CIF, o profissional deve:

  • Ter três anos de graduação em direito, economia ou gestão;
  • Completaram 150 horas de treinamento profissional em conexão com missões CIF;
  • possuem dois anos de experiência profissional nos cinco anos anteriores à contratação de operações relacionadas a investimentos, bancos ou prestação de serviços de investimento.

Para ir mais longe Artigo 325-1 do Regulamento Geral do Amf .

Custos associados à qualificação

O treinamento que leva à qualificação profissional do CIF é pago e o custo varia dependendo do curso previsto. Para mais informações, é aconselhável verificar com as instituições envolvidas.

b. Cidadãos da UE ou EEE: para exercícios temporários e ocasionais (Free Service Delivery (LPS))

A fim de fortalecer a proteção dos investidores e harmonizar as condições para os prestadores de serviços de investimento em toda a União Europeia (UE), foram adotadas diretivas sobre os mercados de instrumentos financeiros 21 de Abril de 2004 e 15 de Maio de 2014 pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho.

Em derrogação dessas chamadas diretrizes MIF I E MIF II , o exercício da atividade do CIF na França, de forma temporária e casual, não é regulamentado para um país membro da UE ou para a Área Econômica Europeia (EEE) na França de forma temporária e casual.

Assim, o nacional que deseja praticar na França estará sujeito às regulamentações aplicáveis aos cidadãos franceses (ver acima "2". a. Qualificações profissionais").

Para ir mais longe : Diretiva do Parlamento Europeu e do Conselho 2014/65/UE (MIF II) de 15 de Maio de 2014; Regulamento 600/2014, de 15 de maio de 2014, do Parlamento Europeu e do Conselho.

c. Cidadãos da UE ou EEE: para um exercício permanente (Estabelecimento Livre (LE))

A mesma isenção se aplica aos cidadãos da UE que desejam realizar o CIF permanentemente.

Em seguida, estará sujeito às regulamentações aplicáveis aos cidadãos franceses (ver acima "2). b. Nacionais da UE ou eEE: para um exercício temporário e casual (Free Service Delivery)").

Três graus. Condições de honorabilidade, regras éticas, ética

a. Regras de boa conduta

O CIF está sujeito ao cumprimento das regras de boa conduta e deve:

  • Agir honestamente, de forma justa e profissional;
  • Respeite a justiça
  • informar os clientes e satisfazer seus interesses
  • Capacitar-se a prevenir e gerenciar qualquer conflito de interesses;
  • realizar suas missões de forma independente.

Para ir mais longe Artigo 541-8-1 do Código Monetário e Financeiro e nos artigos 325-3 e seguindo o Regulamento Geral da AMF.

b. Inscrição para ingressar em uma associação profissional

O CIF deve se juntar a uma das seguintes associações aprovadas pela AMF:

  • Analistas e consultores de investimento, finanças e transferência corporativa (Acifte);
  • Associação Nacional de Assessoria Financeira - Cif ( Anacofi-Cif ) ;
  • Câmara Nacional de Conselheiros de Gestão de Patrimônio ( CNCGP ) ;
  • Câmara Nacional de Consultores de Investimento Financeiro ( CNCIF ) ;
  • Empresa Independente de Consultoria em Gestão de Patrimônio ( Empresa CGPI ).

Note que

Essas associações podem se cadastrar no cadastro único de seus membros.

Admissão

A associação determina os procedimentos escritos para admissão e sanção do profissional.

Esta associação é responsável por garantir:

  • acompanhamento da atividade profissional de seus membros;
  • sua representação coletiva;
  • para defender seus direitos e interesses.

A associação verifica se o CIF possui um programa de atividades que afirma:

  • Os tipos de atividades realizadas pelo profissional;
  • A estrutura de sua organização
  • a identidade de seus acionistas e o montante de sua participação acionária.

A associação determina os procedimentos de adesão, retirada de adesão, controle e sanção de seus membros por meio de procedimentos escritos.

Para ir mais longe Artigo 541-4 do Código Monetário e Financeiro; Artigo 325-2º do Regulamento Geral da AMF.

Sanções

O ato de um CIF praticando ilegalmente é punível com cinco anos de prisão e multa de 375.000 euros, nas mesmas condições do golpe (ver artigo 313-2 do Código Penal).

Em caso de violação das regras de registro, o CIF enfrenta uma sentença de dois anos de prisão e/ou uma multa de 6.000 euros.

Para ir mais longe Artigo 546-4 do Código Monetário e Financeiro.

É um de quatro graus. Seguro

a. Obrigação de se registrar no cadastro único de Orias

Autoridade competente

O CIF deve estar registrado no cadastro único da agência de intermediários de seguros para a manutenção do cadastro único de intermediários de seguros, bancários e financeiros ( Rio Orias ).

Documentos de suporte

Para qualquer pedido de inscrição, o profissional deve se inscrever no Rio Orias e fornecer on-line:

  • um certificado de registro no Registro de Comércio e Empresas (Kbis) de menos de três meses ou, caso contrário, um ID se não estiver registrado no registro de comércio e empresas;
  • um certificado de adesão a uma associação profissional (cf.supra "3.3. b. Inscrição para ingressar em associação profissional";
  • prova de habilidade profissional, ou seja:- ou seja, uma pós-graduação de três anos,
    • um mínimo de 150 horas de treinamento adquiridos de um profissional ou organização envolvido em atividades de consultoria de investimento financeiro,
    • dois anos de experiência profissional nos últimos cinco anos;
  • um certificado de responsabilidade civil profissional (ver infra "4.0). b. Seguro");
  • taxas de inscrição (30 euros).

Note que

Se nenhum pagamento for feito no prazo de 30 dias após o recebimento da solicitação, ela será recusada.

Tempo

Orias registra o requerente no prazo máximo de dois meses após o recebimento de seu arquivo completo.

Para ir mais longe Artigos L. 546-1 e L. 541-2 do Código Monetário e Financeiro; Seção L. 512-1 do Código do Seguro.

b. Seguro

Como profissional, o CIF deve fazer um seguro de responsabilidade profissional.

Esta garantia entra em vigor em 1 º de março por um período de doze meses e é tacitamente renovada em 1 de janeiro de cada ano.

Quando o profissional inicia seu negócio de cIF, seu contrato de seguro vai até o período da data de registro até 1º de março do ano seguinte.

O limite para esta garantia é de 150.000 euros por sinistro e de 150.000 euros por ano de seguro para pessoas jurídicas com menos de dois funcionários.

Para ir mais longe Artigos L. 541-3 e D. 541-9 do Código Monetário e Financeiro.

Cinco graus. Remédios

Centro de assistência francês

O Centro ENIC-NARIC é o centro francês de informações sobre o reconhecimento acadêmico e profissional de diplomas.

Solvit

O SOLVIT é um serviço prestado pela Administração Nacional de cada Estado-membro da UE ou parte do acordo EEE. Seu objetivo é encontrar uma solução para uma disputa entre um nacional da UE e a administração de outro desses Estados. A SOLVIT intervém em particular no reconhecimento das qualificações profissionais.

Condições

O interessado só pode usar o SOLVIT se estabelecer:

  • que a administração pública de um Estado da UE não respeitou seus direitos o direito da UE como cidadão ou negócio de outro Estado da UE;
  • que ainda não iniciou ação judicial (ação administrativa não é considerada como tal).

Procedimento

O nacional deve preencher um formulário de reclamação online. Uma vez que seu arquivo tenha sido apresentado, a SOLVIT entra em contato com ele dentro de uma semana para solicitar, se necessário, informações adicionais e verificar se o problema está dentro de sua competência.

Documentos de suporte

Para entrar no SOLVIT, o nacional deve comunicar:

  • Detalhes completos de contato
  • Descrição detalhada de seu problema
  • todas as provas nos autos (por exemplo, correspondências e decisões recebidas da autoridade administrativa competente).

Tempo

A SOLVIT está empenhada em encontrar uma solução dentro de dez semanas a partir do dia em que o caso foi assumido pelo centro SOLVIT no país em que o problema ocorreu.

Custo

Livre.

Resultado do procedimento

Ao final do período de 10 semanas, a SOLVIT apresenta uma solução:

  • Se essa solução resolver a disputa sobre a aplicação do direito europeu, a solução será aceita e o caso será encerrado;
  • se não houver solução, o caso é encerrado como não resolvido e encaminhado à Comissão Europeia.

Mais informações

SOLVIT na França: Secretaria Geral para Assuntos Europeus, 68 rue de Bellechasse, 75700 Paris ( site oficial ).